Notícias

Câmara diz sim ao Parque do Gasômetro

Após ter votação adiada por duas vezes, o projeto que institui o corredor Parque do Gasômetro como espaço público destinado à qualificação do ambiente urbano foi aprovado pela Câmara Municipal de Porto Alegre, nesta segunda-feira (31/3). Clàudio Janta frisou importância da aprovação do projeto e a conquista foi comemorada por movimentos como o Viva Gasômetro.

Aprovado Parque do Gasômetro
Após ter votação adiada por duas vezes, o projeto que institui o corredor Parque do Gasômetro como espaço público destinado à qualificação do ambiente urbano foi aprovado pela Câmara Municipal de Porto Alegre, nesta segunda-feira (31/3). Clàudio Janta frisou importância da aprovação do projeto e a conquista foi comemorada por movimentos como o Viva Gasômetro.

O projeto de lei do Executivo que propõe a instituição do Corredor Parque do Gasômetro como espaço público destinado à qualificação do ambiente urbano foi aprovado, pela unanimidade dos 30 vereadores presentes, na sessão desta segunda-feira (31/3) da Câmara Municipal de Porto Alegre. Pela proposta, o Corredor ficará dividido em duas áreas. A primeira compreende o Museu do Trabalho e seu entorno, a Praça Brigadeiro Sampaio, junto à Rua dos Andradas, a Avenida Siqueira Campos, a Rua General Portinho e a Avenida Presidente João Goulart. Na outra, na região da Praça Júlio Mesquita, o alcance chega à Avenida Siqueira Campos, Rua Vasco Alves, Rua Washington Luiz, Avenida Presidente João Goulart, Rua General Salustiano, Avenida Loureiro da Silva e Usina do Gasômetro.

O vereador Clàudio Janta, do Solidariedade, manifestou-se favoravelmente ao projeto do Executivo e parabenizou a Câmara Municipal pelos esforços em prol da consolidação do Parque.

Hoje vamos dar à cidade o Parque do Gasômetro. Parabéns ao Movimento Viva Gasômetro e à amiga Jacqueline Sanchotene, que fazem há muitos anos o verdadeiro ativismo por esta área pública e de lazer no entorno da Usina e parabéns aos vereadores desta casa que, com 30 votos favoráveis, hoje avalizam a criação do parque" salientou o vereador.

Emendas

O projeto do Executivo recebeu seis emendas: três foram aprovadas, duas rejeitadas e uma (nº 4) retirada.

Aprovadas

A emenda nº 1, aprovada, proíbe o estacionamento na Praça Júlio Mesquita. A proposta é de autoria do vereador Professor Garcia (PMDB).

A emenda nº 5, aprovada, determina que “a solução urbanística para articular os espaços do parque deverá propiciar aos pedestres e às pessoas com deficiência o deslocamento fácil e seguro no seu interior, privilegiando os pedestres e PCDs em relação aos veículos automotivos”. É de autoria do vereador Airto Ferronato (PSB)

A Emenda nº 6, também aprovada, prevê que a Usina do Gasômetro será considerada peça integrante do futuro parque. A proposta foi apresentada por Airto Ferronato (PSB).

Rejeitadas

A emenda nº 2, rejeitada, determinava a integração das praças e da orla através do rebaixamento da Avenida Presidente João Goulart no trecho compreendido no Corredor Parque do Gasômetro. Foi apresentada pelos vereadores Engenheiro Comassetto, Sofia Cavedon e Mauro Pinheiro, todos do PT.

A Emenda nº 3, rejeitada, determinava que a estruturação e a qualificação do Corredor Parque do Gasômetro tenham projeto escolhido em concurso público. Engenheiro Comassetto, Sofia Cavedon e Mauro Pinheiro, todos do PT, são os autores da emenda.

Com informações CMPA

Comentários