Notícias

Câmara homenageia vítimas da tragédia da TAM e reforça clamor por justiça

Homenagem proposta pelo vereador Clàudio Janta (Solidariedade) foi realizada em memória das vítimas do voo JJ3054, saído de Porto Alegre, que se acidentou no aeroporto de Congonhas (SP), vitimando 199 pessoas.

Homenagem às vítimas da TAM
Homenagem proposta pelo vereador Clàudio Janta (Solidariedade) foi realizada em memória das vítimas do voo JJ3054, saído de Porto Alegre, que se acidentou no aeroporto de Congonhas (SP), vitimando 199 pessoas.

Durante o período de Comunicações da sessão ordinária desta quinta-feira (13/7), os vereadores da Câmara Municipal de Porto Alegre prestaram homenagem às vítimas da tragédia do vôo JJ3047 da TAM. A tragédia, que vitimou 199 pessoas, completa 10 anos na próxima segunda-feira, dia 17 de julho, sem que ninguém tenha sido responsabilizado pela Justiça.

Proponente da homenagem, o vereador Clàudio Janta relembrou que a investigação, inicialmente, apontava o indiciamento de 11 pessoas (cinco dirigentes da TAM, cinco da ANAC e um da Infraero). Entretanto, apenas três acabaram denunciadas pelo Ministério Público Federal e acabaram absolvidas. A decisão em segunda instância veio no mês passado, com veredito do juiz Márcio Assad Guardia, que classificou a denúncia como "devaneio" e "invencionice".

Manifestando a solidariedade da população de Porto Alegre aos familiares, o vereador endossou o pedido de justiça.

Não se trata de encontrar alguém para colocar a culpa, mas de imputar uma responsabilidade que é de alguém. Fazer justiça é reconhecer a gravidade do que aconteceu, que marcou o país inteiro deixando uma lembrança vívida 10 anos depois" defendeu o vereador.

Assessor de imprensa da Associação dos Familiares e Amigos das Vítimas do Acidente do Voo JJ3054 da TAM (Afavitam) e irmão de uma das vítimas, Roberto Correa Gomes relatou que, ao longo dos dez anos de trabalho junto à entidade foi possível transformar o luto em luta. Para ele, a ganância, a negligência, a falta de respeito com as leis de aviação e a falta de respeito ao consumidor são as principais causas da tragédia.

Mãe de uma das vítimas, Elizabeth Vanzim lembrou que a dor da perda foi revivida diariamente nos últimos 10 anos.

Eu não tenho palavras para descrever o que eu senti naquele dia. Jamais vou esquecer o sorriso e a voz dele dizendo que sábado ele estaria de volta. Eu fui buscá-lo (o corpo em São Paulo) 15 dias depois” expôs.

Na próxima segunda-feira, dia 17 de julho, acontece nova homenagem em Porto Alegre. As vítimas serão lembradas em culto ecumênico, às 15 horas, no Largo da Vida, localizado ao lado do aeroporto Salgado Filho, na Avenida Severo Dullius.

Comentários