Notícias

Clàudio Janta avalia prejuízos da reforma trabalhista e faz alerta aos servidores

Fim da validade de medida provisória da reforma trabalhista foi repercutido pelo vereador.

Trabalhadores na berlinda
Fim da validade de medida provisória da reforma trabalhista foi repercutido pelo vereador.

O fim do prazo de validade da medida provisória que regulamentava distorções da nova legislação trabalhista, em vigor desde novembro do ano passado, foi repercutido pelo vereador Clàudio Janta na tribuna da Câmara Municipal de Porto Alegre, nesta quarta-feira (25). Lembrando da promessa de geração de empregos vinculada ao discurso de defesa da "modernização" da legislação trabalhista, encampado pelo governo federal para aprovar a reforma, ele cobrou melhorias urgentes.

O que se vê é o aumento do desemprego e, agora, mulheres grávidas e lactantes à mercê de locais insalubres. São os direitos dos trabalhadores voltando a serem rasgados" afirmou.

Criticando a postura dos governos, avaliou que assim como no setor privado, afetado pela reforma trabalhista, no setor público "a culpa também recai sobre os trabalhadores", que devem enfrentar, em breve, novos projetos do Executivo municipal. "É de se lamentar que próximo ao 1º de maio, Dia do Trabalhador, vejamos políticas retrógradas", concluiu.

Comentários