Notícias

Clàudio Janta discute mobilização dos trabalhadores da região Sul

A reunião da Força Sul, realizada em Florianópolis nesta sexta-feira (15/3), mobilizou sindicalistas dos três estados sulistas para o debate da pauta para o 7º Congresso Nacional da Força Sindical. O encontro foi determinante também para a rediscussão do posicionamento do movimento sindical frente a atuação do governo federal.

Mobilização dos trabalhadores
A reunião da Força Sul, realizada em Florianópolis nesta sexta-feira (15/3), mobilizou sindicalistas dos três estados sulistas para o debate da pauta para o 7º Congresso Nacional da Força Sindical. O encontro foi determinante também para a rediscussão do posicionamento do movimento sindical frente a atuação do governo federal.

Compondo a mesa, o vereador Clàudio Janta, que preside a Força Sindical-RS destacou a ampla contribuição da região com o crescimento da central sindical em nível nacional e frisou a discussão de políticas para o fortalecimento da base. Analisando a situação atual do movimento sindical, Janta definiu o quadro como uma "encruzilhada", semelhante à extinção dos juízes classistas.

Reunimos mais de 60 mil pessoas na Marcha em Brasília e em nem um momento do documento se fala no custeio ou desmantelamento do Ministério do Trabalho. Estamos permitindo isso e eu acho que a nossa contribuição, num governo democrático se deu por oito anos, mas este governo não é mais democrático criticou, lembrando decisões como a extinção dos sindicatos dos pescadores e do direito dos servidores públicos a negociação coletiva.

Frente a isto, o dirigente gaúcho propôs o estabelecimento de medidas voltadas ao fortalecimento das entidades sindicais, como a criação de um Termo de Ajuste de Conduta (TAC) nacional, beneficiando a todos os filiados da central. Outra necessidade levantada foi a concentração dos esforços em torno dos principais itens da agenda trabalhista, como o fim do fator previdenciário e a redução da jornada para 40h semanais e também a busca pelo fortalecimento do Ministério do Trabalho, exigindo mais auditores fiscais para atuação junto aos sindicatos.

A expansão de temas como o Trabalho Decente também foi abordada pelos sindicalistas, que levarão ao 7º Congresso Nacional da Central o panorama abrangido pelo conceito, englobando condições de moradia, transporte, saúde, segurança e demais direitos. Clàudio Janta acrescentou ainda que o encaminhamento da Comissão Especial do Trabalho Decente na Câmara de Vereadores de Porto Alegre foi um dos avanços proporcionado pelo mandato, abrindo espaços legítimos para a discussão do conceito.

O sindicalista comunicou ainda benefícios que devem ser extendidos à classe trabalhadora através da CPI da telefonia móvel e também do projeto do Selo Casa Segura, que será votado na próxima semana. Avaliando a representatividade de um mandato em prol da classe trabalhadora, Janta resumiu:

Fiz muito mais em 60 dias de vereador em Porto Alegre do que consegui fazer na minha vida inteira no movimento sindical

Comentários