Notícias

Clàudio Janta pressiona vereadores por CPI da Saúde durante comparecimento de secretário

O vereador Clàudio Janta deu voz à reivindicação dos servidores municipais que lotaram o plenário durante o comparecimento do secretário da Saúde de Porto Alegre e cobrou a assinatura dos vereadores que restam para a instalação da CPI da Saúde no Legislativo.

Pressão para CPI da Saúde
O vereador Clàudio Janta deu voz à reivindicação dos servidores municipais que lotaram o plenário durante o comparecimento do secretário da Saúde de Porto Alegre e cobrou a assinatura dos vereadores que restam para a instalação da CPI da Saúde no Legislativo.

O comparecimento do secretário municipal da Saúde, Carlos Henrique Casartelli, na Câmara Municipal de Porto Alegre durante a sessão desta segunda-feira (24/11), acirrou o debate em torno da instalação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para apurar possíveis irregularidades na Saúde. Com o plenário Otávio Rocha lotado por servidores municipais favoráveis à abertura da CPI, o vereador Clàudio Janta questionou as afirmações feitas pelo secretário, que tentou esclarecer os pontos levantados pelos servidores a respeito da sua gestão, e cobrou publicamente o comprometimento dos vereadores, mediante as assinaturas que faltam, para que seja instalada a CPI.

Durante sua manifestação na tribuna, Janta afirmou que os itens a serem apurados pela CPI da Saúde vão além dos 14 tópicos apresentados pelos servidores municipais junto ao abaixo assinado com 780 assinaturas favoráveis à instalação da CPI, que originaram o comparecimento do secretário. Com a exibição de um vídeo feito por servidores, que denunciaram as condições precárias no Pronto-Atendimento da Cruzeiro do Sul (PACS), o vereador cobrou as duas assinaturas que faltam - são necessárias 12, no total -, para a abertura da CPI.

Não temos nada contra a pessoa do secretário, mas temos contra a sua gestão. Precisamos instalar essa CPI por cada uma destas pessoas que aparecem deitadas nos corredores dos Postos de Saúde. É por cada um dos trabalhadores que sofre com o assédio moral, com a perseguição por se levantar contra esse sistema indigno" afirmou Janta.

O vereador destacou ainda que, da oposição, a bancada petista foi a única a não assinar o requerimento e cobrou uma posição dos colegas.

O vereador Mauro Pinheiro (PT) manifestou-se na tribuna e afirmou que a instalação de comissões para investigação são de interesse da bancada e que os fatos apresentados durante o comparecimento do secretário teriam força para motivar uma CPI. Ao concluir, ressalvou a necessidade de participar do diálogo em torno da pauta da comissão.

Comentários