#Atendimento24h

Comunidade rejeita transferir posto do Costa e Silva para o Leopoldina

O vereador Clàudio Janta acompanhou a reunião da comissão e defendeu a manutenção da unidade de Saúde na região e o fortalecimento do atendimento básico na Capital.

Saúde no Costa e Silva
O vereador Clàudio Janta acompanhou a reunião da comissão e defendeu a manutenção da unidade de Saúde na região e o fortalecimento do atendimento básico na Capital.

A proposta do Grupo Hospitalar Conceição (GHC) de fechar o posto de saúde do Costa e Silva e transferir os atendimentos para uma unidade maior, a ser construída no Jardim Leopoldina, desagradou a comunidade do Costa e Silva. O projeto do GHC foi revelado hoje na Comissão de Saúde e Meio Ambiente (Cosmam) da Câmara Municipal de Porto Alegre pelo representante do hospital, médico Néio Lúcio. "Precisamos de um espaço maior, que abrigue tanto a área de atendimento quanto um espaço para formação e qualificação de profissionais", explicou Néio. O médico, porém, disse que o GHC está aberto ao diálogo com a comunidade e a Prefeitura sobre a unificação dos postos.

Segundo o representante do GHC, o posto Costa e Silva tem dois problemas: o prédio, apesar de reformas que sofreu, não é adequado para as necessidades de atendimento; a localização é ruim, pois há alagamentos a cada chuva. Por causa disso, Néio acredita que a melhor opção seria transferir os serviços hoje prestados no local para a unidade em estudo no Leopoldina. "Chega de postinho para pobre", disse o médico. "É preciso investir em unidades maiores, com melhor infraestrutura, profissionais qualificados e com horário estendido à noite."

Representantes da comunidade, Darci Munhoz e Laura Machado rejeitaram o fechamento do posto. Para eles, a melhor solução é que a Prefeitura e o GHC encontrem no próprio bairro um local mais adequado para instalar o posto. Ambos sugeriram como local alternativo o Centro Vida, que seria acessível às comunidades dos dois bairros.

Não abrimos mão de ter um posto no Costa e Silva. No máximo, uma transferência para o Centro Vida" , disse Laura, que é conselheira do Orçamento Participativo da região.

Membro oficial da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), o vereador Clàudio Janta acompanhou a reunião da Cosmam, defendendo as demandas dos moradores do Costa e Silva. Ele enfatizou os pedidos para a ampliação do funcionamento das unidades básicas de Saúde, que vão ao encontro do seu projeto de ampliação do funcionamento dos postos até, pelo menos, as 22h.

Essa não é uma demanda apenas da população do Costa e Silva. Apesar da ampliação de hospitais, como o Clínicas e o Mãe de Deus, não vemos novos hospitais abrindo em Porto Alegre, pelo contrário, vimos muitos hospitais fechando na nossa cidade. Infelizmente, é uma forma de diminuir os repasses para os municípios, por isso, não podemos permitir o fechamento de unidades básicas de Saúde, que são hoje o atendimento de referência à maior parte da população. Temos que lutar para ampliar os programas de Saúde da família, aumentar o horário de atendimento e reforçar as condições para que essas unidades possam atender ainda mais pessoas" concluiu o vereador.

Os vereadores da Cosmam também receberam com reservas a possibilidade de fechamento do posto do Costa e Silva. De forma unânime, observaram que qualquer medida deste tipo tem de ser amplamente debatida com as comunidades envolvidas.

Com informações CMPA

Comentários