Notícias

Execução do projeto da Vila Liberdade terá acompanhamento e fiscalização

A sessão ordinária desta quarta-feira (6/02) iniciou com esclarecimentos das perspectivas para os moradores atingidos pelo incêndio na Vila Liberdade no final de janeiro.

Acompanhamento na Vila Liberdade
A sessão ordinária desta quarta-feira (6/02) iniciou com esclarecimentos das perspectivas para os moradores atingidos pelo incêndio na Vila Liberdade no final de janeiro.

Dezenas de populares compareceram ao plenário, onde Luciano Marcantônio, secretário de Direitos Humanos, e Everton Braz, diretor-geral do Departamento Municipal de Habitação (Demhab) compareceram à convite da Câmara de Vereadores.

Apresentação do projeto

O arquiteto do Demhab, Fernando Biffignandi, realizou uma apresentação do projeto. Dentre os dados expostos à respeito do projeto urbanístico, estão a construção de dois condomínios em áreas diferenciadas, dentro do programa Minha Casa, Minha Vida, compostos por cinco pavimentos, aumentando a área útil construída e agregando acessibilidade e possibilidade de expansão (para 20% dos apartamentos, no térreo).

Na tribuna, Clàudio Janta avaliou que o projeto, que preocupava a Casa, deve trazer mais dignidade para os moradores do local e tranquiliza, à medida que tem prevista sua construção na mesma área onde viviam.

O papel desta Câmara de Vereadores será cumprido. Vamos fiscalizar, acompanhar e exigir que tudo o que está no projeto será cumprido garantiu Janta.

Conforme pronunciamento do secretário municipal dos Direitos Humanos, Luciano Marcantônio, todas as famílias da Vila Liberdade serão reassentadas. Questionado a respeito das medidas emergenciais, Marcantônio afirmou que a Prefeitura irá pagar aluguel social ou arcar com a construção de casas de emergência, acomodando as pessoas atingidas pelo incêndio.

Comentários