Notícias

FAUERS discute questão ambiental e mobiliza contra preconceito religioso

Em participação na Tribuna Popular da Câmara Municipal, a Federação Afro-Umbandista e Espiritualista do RS apresentou trabalho ambiental e social e mobilizou contra o preconceito religioso.

Combate ao preconceito
Em participação na Tribuna Popular da Câmara Municipal, a Federação Afro-Umbandista e Espiritualista do RS apresentou trabalho ambiental e social e mobilizou contra o preconceito religioso.

Mesmo com o plenário principal da Câmara Municipal de Porto Alegre ocupado pelos municipários em greve, a tribuna popular desta quarta-feira (22/6) foi confirmada e realizada no plenário Ana Terra, com a participação da Federação Afro-Umbandista e Espiritualista do RS (FAUERS). O vereador Clàudio Janta, do Solidariedade, esteve presente no evento, que contou com a presença de mais de 35 casas de religião, para prestigiar a apresentação do trabalho desenvolvido pela federação, que atua na conscientização ambiental, inclusive com o desenvolvimento de oferendas biodegradáveis e ecológicas. Além disso, os religiosos também desenvolvem trabalhos sociais junto a crianças, jovens e idosos carentes e em situação de vulnerabilidade.

A explanação foi feita pelo presidente da entidade, Everton Alfonsin. Um dos assuntos abordados no encontro foi o Projeto de Lei em tramitação na Câmara Municipal de Porto Alegre que institui o Código Municipal de Proteção aos Animais, que pode interferir nas práticas religiosas a partir da criminalização do abate "clandestino" de animais.

O vereador Clàudio Janta colocou-se à disposição dos religiosos para seguir no combate às medidas discriminatórias e afirmou que o projeto de lei em tramitação na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), da qual faz parte, é incompatível com a Lei Orgânica do Município, que resguarda os ebós, ou "oferendas".

Comentários