#AudiolivrosNasEscolas

Indicação do vereador Clàudio Janta pede audiolivros nas escolas municipais

Indicação do vereador ao Executivo pede que seja disponibilizado ao menos um exemplar de cada leitura obrigatória em formato de áudio quando obras não estiverem disponíveis em braile.

Audiolivros nas escolas
Indicação do vereador ao Executivo pede que seja disponibilizado ao menos um exemplar de cada leitura obrigatória em formato de áudio quando obras não estiverem disponíveis em braile.

O vereador Clàudio Janta protocolou nesta semana uma indicação ao poder Executivo pedindo a disponibilização de audiolivros nas escolas que compõem a rede municipal da ensino. O pedido requer que os títulos referentes a leituras obrigatórias ou didáticas sejam disponibilizados em formato de áudio caso ainda não estiverem disponíveis em braile.

A ideia central é estabelecer uma política pública de inclusão educacional e social às pessoas com deficiência visual. A disponibilização de audiolivros, segundo o vereador, facilita o processo diante das dificuldades das escolas na aquisição de livros em braile e dos custos dos mesmos junto às editoras.

Além das diversas dificuldades impostas pela limitação física, quando se trata de vestibular, os deficientes visuais acabam prejudicados em função das leituras obrigatórias aplicadas nas provas. Entendemos também que os jovens em idade escolar não podem esperar e o acesso deve ser facilitado pelo Estado da melhor maneira possível" defende o vereador.

É sugerido na indicação o estabelecimento de parceira com instituições de nível superior para o desenvolvimento dos materiais. Além de promover o acesso à cultura e efetivar a inclusão na educação, a ação deve tornar o município de Porto Alegre pioneiro na adoção da ferramenta em escolas públicas municipais.

Comentários