Notícias

Janta acompanha assembleia dos metalúrgicos da GM. Categoria pede reajuste salarial de 12%

Desde às 4h de quarta-feira (20/3) a Força Sindical-RS manteve-se no complexo industrial da GM, em Gravataí, durante a assembleia de negociação coletiva, que terminou por volta das 6h30min. Mesmo com forte chuva, a categoria aprovou a pauta do dia — reajuste de 12%, piso salarial de R$ 1.535, aumento na Participação de Lucros e Resultados (PLR), quinquênio e transporte.

Metalúrgicos da GM
Desde às 4h de quarta-feira (20/3) a Força Sindical-RS manteve-se no complexo industrial da GM, em Gravataí, durante a assembleia de negociação coletiva, que terminou por volta das 6h30min. Mesmo com forte chuva, a categoria aprovou a pauta do dia — reajuste de 12%, piso salarial de R$ 1.535, aumento na Participação de Lucros e Resultados (PLR), quinquênio e transporte.

Para o sindicato da categoria, a resposta dos trabalhadores surpreendeu positivamente.

O sentimento do trabalhador na fábrica é que não há mais condições de conviver com um tratamento tão desigual e desrespeitoso que a montadora vem dando a Gravataí. O trabalhador concedeu para o sindicato todo o respaldo e vamos para a negociação com muita força e condição de, definitivamente, pleitear as reivindicações afirmou Edson Dornelles, representante do Sindicato dos Trabalhadores na Indústria Metalúrgica e Material Elétrico de Gravataí (STIMMMEG).

Outra questão é a diferença salarial dentro das sedes da GM. Dornelles adiantou que um dos itens da campanha da categoria será pela igualdade na política de salários da montadora, uma vez que os trabalhadores gaúchos, conforme o dirigente, recebem 70% a menos de piso salarial e 60% de PPR inferior.

O sindicalista e vereador de Porto Alegre, Clàudio Janta, acompanhou toda a Assembleia. Presidente da Força Sindical no estado, Janta afirmou que luta dos metalúrgicos tem a solidariedade de todos os setores filiados à central.

Toda decisão dos companheiros para melhorar a qualidade de vida da classe operária na luta pelo Trabalho Decente terá o apoio da central afirmou Janta.

A partir de agora começam as negociações com a direção da companhia. Na quinta-feira, representantes do Sindicato dos Metalúrgicos devem se reunir com dirigentes da GM para entregar as reivindicações da categoria.

Reunião

Após a paralisação na fábrica, os sindicalistas se dirigiram à Prefeitura Municipal de Gravataí, apresentando as reivindicaçõs dos metalúrgicos ao Executivo municipal. Buscando apoio para a conquista de melhorias salariais aos trabalhadores da montadora GM, Janta argumentou que o aumento de salário tem reflexo direto na economia do município.

Precisamos melhorar o poder aquisitivo dos trabalhadores para assim melhorar a economia da cidade destacou o sindicalista.

O prefeito afirmou que este é um movimento que tem o respeito e o reconhecimento do Executivo. Na oportunidade, os sindicalistas também apresentaram os dados e valores com os quais estão descontentes e que afirmam estar abaixo do necessário.

Assembleia dos Trabalhadores Metalúrgicos de Gravataí - 20/03/2013 (20 fotos)

Comentários