Notícias

Janta defende Reforma Política com fim de emendas e financiamento privado de campanha

O vereador Clàudio Janta participou do debate sobre Reforma Política e defendeu na tribuna um modelo que contemple o fim das emendas parlamentares e do financiamento de campanha por empresas privadas.

Os dois pontos-chave da Reforma
O vereador Clàudio Janta participou do debate sobre Reforma Política e defendeu na tribuna um modelo que contemple o fim das emendas parlamentares e do financiamento de campanha por empresas privadas.

Durante a sessão legislativa desta segunda-feira (11/5), o vereador Clàudio Janta apresentou considerações a respeito da Reforma Política, amplamente debatida em todo o país. Em sua manifestação na tribuna da Câmara Municipal de Porto Alegre, defendeu dois pontos que considera imprescindíveis para uma mudanças eficientes no sistema político: o término do financiamento de campanhas políticas por parte das empresas privadas e o fim das emendas parlamentares.

Enquanto as maiores doadoras das campanhas políticas continuarem sendo as grandes empresas, a política brasileira estará limitada. Por outro lado, as emendas parlamentares às quais os deputados têm direito, também são agentes de uma manipulação, desta vez, por parte do governo, que negocia valores para contemplar os redutos dos deputados em troca de votos favoráveis dos parlamentares" afirmou.

Depósitos compulsórios liberados para construtoras

O vereador Clàudio Janta criticou ainda a intenção do governo federal de liberar de 10% a 15% dos depósitos compulsórios nos bancos. Segundo ele, o governo tem essa proposta “para aliviar a crise na construção, para servir como garantia para as construtoras, diversas delas envolvidas em escândalos de corrupção”.

O governo deveria ter bom senso e não usar as velhas táticas de editar pacotes, nos quais quem paga a conta são os trabalhadores” concluiu.

Comentários