Notícias

Janta denuncia falta de médicos nas emergências à Comissão de Saúde da Câmara

O vereador Clàudio Janta entregou à Cosmam um Pedido de Informação solicitando esclarecimentos à Secretaria Municipal de Saúde (SMS) e ao Executivo sobre a falta de clínicos gerais para atender de pacientes graves nas emergências e denunciou que cuidados têm sido realizados, em vários casos, por enfermeiros.

Faltam médicos nas emergências
O vereador Clàudio Janta entregou à Cosmam um Pedido de Informação solicitando esclarecimentos à Secretaria Municipal de Saúde (SMS) e ao Executivo sobre a falta de clínicos gerais para atender de pacientes graves nas emergências e denunciou que cuidados têm sido realizados, em vários casos, por enfermeiros.

O vereador Clàudio Janta, do Solidariedade, participou da última reunião da Comissão de Saúde e Meio Ambiente (Cosmam) da Câmara Municipal de Porto Alegre nesta última terça-feira (24/3) e realizou uma denúncia referente ao atendimento das emergências da Capital. Ele entregou um Pedido de Informação solicitando esclarecimentos a respeito da falta de clínicos gerais nos hospitais, cujas emergências funcionam com apenas um médico de plantão e relatou que o atendimento a pacientes graves têm ficado a cargo de profissionais de enfermagem.

É inadmissível que pacientes que precisam de atendimento imediato, tanto pelo SUS quanto pelos convênios que atendem na nossa cidade, precisem ficar indo de hospital em hospital em busca de atendimento, mesmo quando são classificados como "vermelho" na escala que ordena a prioridade de atendimento e que não tenham acesso a um médico. Saúde tem que ser prioridade e sistema precisa ser revisto urgentemente" avaliou.

A reunião contou com a presença da secretária adjunta da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), Fátima Ali, para discutir o relatório de gestão da SMS para o terceiro quadrimestre de 2014 e as medidas corretivas apontadas pelo parecer do Conselho Municipal de Saúde (CMS), que também participou do encontro. Conforme a vice-coordenadora do Conselho Municipal de Saúde (CMS), Mirtha Zenker, a Secretaria Municipal de Saúde ainda não dispõe de recursos humanos suficientes para prestar atendimento qualificado em saúde, assim como não oferece plano de carreira para cargos e salários. “Também há falta de estrutura própria para o acompanhamento funcional”, diz ela. “É preciso haver a elaboração de prioridades para que se faça o dimensionamento e distribuição adequada dos trabalhadores da Secretaria.”

Comentários