Notícias

Janta é reeleito na presidência estadual da Força Sindical

O 7º Congresso estadual da Força Sindical reuniu dirigentes sindicais de todo o estado na sede recreativa do Sindicato dos Empregados no Comércio de Porto Alegre (Sindec/POA) nesta sexta-feira (7/6) para discutir a pauta trabalhista e deliberações para o congresso nacional da central, que acontece em julho, em São Paulo. Ao final do evento ocorreu a plenária que sagrou a chapa única "Força e Fé" eleita com a maioria absoluta dos votos, confirmando Clàudio Janta na presidência da central.

Janta é reeleito na Força
O 7º Congresso estadual da Força Sindical reuniu dirigentes sindicais de todo o estado na sede recreativa do Sindicato dos Empregados no Comércio de Porto Alegre (Sindec/POA) nesta sexta-feira (7/6) para discutir a pauta trabalhista e deliberações para o congresso nacional da central, que acontece em julho, em São Paulo. Ao final do evento ocorreu a plenária que sagrou a chapa única "Força e Fé" eleita com a maioria absoluta dos votos, confirmando Clàudio Janta na presidência da central.

Para o sindicalista, renovação do voto de confiança à diretoria denota aprovação do trabalho desempenhado pela direção estadual da central, mas renova também as responsabilidades.

Ainda estamos engatinhando para melhorar a vida dos trabalhadores. A cada dia aumentam mais a nossa responsabilidade e as nossas demandas afirmou Janta após a reeleição.

Durante o congresso o sindicalista frisou a responsabilidade dos dirigentes dos sindicatos filiados em atuar participativamente da gestão, acompanhando, fiscalizando e colaborando com os 81 nominados.

Debates

Temas locais concernentes ao Trabalho Decente foram amplamente discutidos na programação, como a luta por transporte de qualidade, acesso a Saúde mediante abertura dos Postos de Saúde 24h e a valorização das empresas públicas, como a mencionada, Procempa. As reivindicações de âmbito nacional, expressas na pauta trabalhista, também geraram debates e encaminhamentos para o 7º Congresso nacional da central.

Alertando para a situação da Petrobrás e do pré-sal, o sindicalista falou sobre a ameaça de privatização da companhia e dos recursos e cobrou que verbas oriundas do pré-sal sejam revertidas em investimentos efetivos em setores carentes.

Queremos mais indústria, mais postos de trabalho e isso só se faz com indústria e mercado interno forte, e não com especulação financeira afirmou Janta, conclamando a mobilização dos trabalhadores pelo desenvolvimento nacional.

O presidente conduziu ainda a votação de encaminhamentos ao final do Congresso. Ficaram aprovadas por maioria as moções de apoio a CPI da Petrobrás na Câmara dos Deputados, a abertura dos Postos de Saúde 24 horas, repúdio a repressão aos trabalhadores grevistas da General Motors (GM) de Gravataí, criação de Instituto de Cooperação e Relações Internacionais, apoio à discussão da PEC 37, repúdio à PEC 237 e apoio à data-base dos servidores públicos.

Prestigiaram o evento da central o prefeito José Fortunati e o vice, Sebastião Mello; o representante do Governador Tarso Genro, secretário Afonso Motta; os representantes da Câmara Federal, deputado Vieira da Cunha (PDT) e da Assembleia Legislativa, deputado Edson Brum (PMDB); o Superintendente Regional do Trabalho, Heron de Oliveira e o secretário municipal Pompeo de Mattos; o presidente da Câmara de Vereadores, Dr. Thiago Duarte e os vereadores Séfora Mota (PRB), Delegado Cleiton (PDT), Jussara Cony (PCdoB), Reginaldo Pujol (DEM), Alceu Brasinha (PTB), Cássio Trogildo (PTB) e Mário Manfro (PDT); o presidente estadual do PDT, Romildo Bolzan; o presidente estadual da CUT, Claudir Nespolo, da CTB, Guiomar Vidor e o representante da Nova Central, Jeferson Santana.

Comentários