Notícias

Janta integra debates do FS Temático sobre condutas antissindicais

Na manhã desta quarta-feira (22/01), o presidente estadual da Força Sindical-RS e vereador de Porto Alegre, Clàudio Janta, e diretores da central participaram da oficina sobre condutas antissindicais na Câmara de Vereadores. O encontro faz parte da agenda única do Fórum Social Temático 2014, que acontece de 21 a 26 de janeiro.

Fórum Social Temático 2014
Na manhã desta quarta-feira (22/01), o presidente estadual da Força Sindical-RS e vereador de Porto Alegre, Clàudio Janta, e diretores da central participaram da oficina sobre condutas antissindicais na Câmara de Vereadores. O encontro faz parte da agenda única do Fórum Social Temático 2014, que acontece de 21 a 26 de janeiro.

Na manhã desta quarta-feira (22/01), o presidente estadual da Força Sindical-RS e vereador de Porto Alegre, Clàudio Janta, e diretores da central participaram da oficina sobre condutas antissindicais na Câmara de Vereadores. O encontro faz parte da agenda única do Fórum Social Temático 2014, que acontece de 21 a 26 de janeiro.

A mesa de trabalho foi coordenada pelo professor Sebastião Soares, diretor nacional de Organização Sindical da Nova Central e também teve a participação do senador Paulo Paim, que levantou questões acerca do mundo do trabalho e sindical, como trabalho escravo, entendimentos em acordo coletivo e o fator previdenciário.

Em sua intervenção, Janta afirmou que durante os diversos anos de atuação dentro do Movimento Sindical nunca foi possível concretizar tantas projetos e benefícios para os trabalhadores como fez em um ano de mandato de vereador em POA.

“Avançamos muito melhorando a vida das pessoas, dos trabalhadores e dos filhos dos trabalhadores. Defendo que os sindicalistas devem participar das questões políticas para começar a mudar as coisas com mais representatividade no Congresso Nacional”, destacou o sindicalista e vereador.

De acordo com o líder da Central no Rio Grande do Sul, as entidades sindicais devem voltar a ser protagonistas, alcançando novamente o segundo lugar no ranking maior confiabilidade dos trabalhadores. O índice já foi atingido entre os anos 80 e 90 e atualmente ocupa a quarta colocação.

O diretor Marcelo Furtado declarou que a forma e maneira de agir do movimento sindical englobam questões macros da sociedade. “Agora nos preocupamos também com o trabalho decente, à saúde, à segurança e educação dos trabalhadores e suas famílias”.

A Central participa da programação do Fórum Social Temático durante os próximos dias.

Comentários