Notícias

Janta pede discussão do transporte na Câmara

Manifestando-se pelo tempo de liderança pedetista durante a sessão plenária desta segunda-feira (8/4), Clàudio Janta cobrou participação ativa dos parlamentares para pressionar por mudanças no sistema de transporte público e de definição das tarifas.

Discussão do transporte
Manifestando-se pelo tempo de liderança pedetista durante a sessão plenária desta segunda-feira (8/4), Clàudio Janta cobrou participação ativa dos parlamentares para pressionar por mudanças no sistema de transporte público e de definição das tarifas.

O sindicalista e vereador criticou dois agentes pelo aumento da passagem de ônibus em Porto Alegre: as empresas de ônibus e o Conselho Municipal de Transporte Urbano (Comtu).

Já usei esta tribuna pra falar sobre a situação que os trabalhadores enfrentam, que sequer têm um banheiro no fim da linha de ônibus, que sequer têm um local para fazer as suas refeições. Esses cidadãos são responsáveis pelo maior índice de afastamento de trabalhadores rodoviários por problemas neurológicos, por stress, desses trabalhadores que conduzem milhares de vidas diariamente afirmou Janta, sobre as práticas das empresas que atuam no município.

Mencionando o projeto de sua autoria, que propõe a criação de uma Agência Reguladora dos Serviços Municipais (ARPA), Janta afirmou ainda que o Comtu é o único conselho que não possui "prazo de validade" dos seus membros, com o mesmo presidente à frente da entidade há 12 anos. O vereador afirmou ainda que o conselho não atende ao caráter paritário, por concentrar entidades de representação empresarial, à exceção apenas da Central Única dos Trabalhadores (CUT), mantida como único órgão representativo dos trabalhadores.

Esta Casa tem eleitas 36 pessoas de todos os setores da sociedade e eu acho que esta Casa não pode se furtar de discutir a passagem de ônibus de Porto Alegre. Nós discutimos tanta coisa, por que tanto medo de discutir a passagem? questionou Janta, pedindo mobilização da Casa em prol dos trabalhadores e contra os empresários.

Ainda durante a sessão, o sindicalista e vereador também destacou a importância de debater as isenções no transporte, frisando que sistema não pode beneficiar parte da população mediante exploração dos pagantes. A revisão do sistema é necessária, para o vereador, levando em consideração outros fatores, como a renda do usuário.

Comentários