Notícias

Medidas do Ministério do Trabalho são criticadas por Clàudio Janta na tribuna

Reafirmando sua origem e trajetória no sindicalismo, o vereador Clàudio Janta utilizou a tribuna na sessão desta quarta-feira (6/02) para manifestar sua discordância em relação a portarias publicadas pelo Ministério do Trabalho e Emprego (MTE).

Críticas ao Ministério do Trabalho
Reafirmando sua origem e trajetória no sindicalismo, o vereador Clàudio Janta utilizou a tribuna na sessão desta quarta-feira (6/02) para manifestar sua discordância em relação a portarias publicadas pelo Ministério do Trabalho e Emprego (MTE).

Falando em nome de seus pares na Câmara de Vereadores, Janta criticou medidas que, segundo o sindicalista, vão contra lutas de décadas dos trabalhadores.

Suas críticas

A primeira medidas criticada pelo sindicalista e vereador foi a Portaria nº 2.159, de 28 de dezembro de 2012, que suspende os processos e procedimentos de pedido de registro de Colônias de Pescadores que tramitavam no Ministério. Conforme o sindicalista e vereador, o ato vai contra o reconhecimento da profissão de pescador e a uma luta encaminhada há décadas junto ao Congresso Nacional.

Outras duas críticas foram em relação à Instrução Normativa nº 1, de 14 de janeiro de 2013, que cancela o recolhimento da contribuição sindical de todos os servidores e empregados públicos e à decisão do reajuste do seguro-desemprego em 6,2%, ficando abaixo da inflação.

Discurso

Sou um vereador que tem lado. Que tem uma espinha que não vai se dobrar, porque sei o que quero para os trabalhadores brasileiros. Não podia me furtar de vir à tribuna fazer esta denúncia, porque em atos impensados e irresponsáveis o ministro atinge milhares de trabalhadores declarou Clàudio Janta.

Encerrando sua manifestação na tribuna, Janta declarou em nome da bancada pedetista o apoio à manifestação do vereador Tarciso Flecha Negra (PSD), a favor da luta pelo museu do povo negro em Porto Alegre.

Comentários