Notícias

Mobilização dos movimentos sociais para COP 20 é tema de oficina no FS Temático

O presidente da Força Sindical-RS e vereador de POA, Clàudio Janta, participou do debate que abordou a Conferência da ONU sobre Mudanças Climáticas (COP 20), que será realizado no Peru em novembro de 2014.

Fórum Social Temático 2014
O presidente da Força Sindical-RS e vereador de POA, Clàudio Janta, participou do debate que abordou a Conferência da ONU sobre Mudanças Climáticas (COP 20), que será realizado no Peru em novembro de 2014.

Ainda na quarta-feira (22/01), o presidente da Força Sindical-RS e vereador de Porto Alegre, Clàudio Janta, integrou a mesa do evento que debateu sobre a mobilização dos movimento sociais para a participação na Conferência da ONU sobre Mudanças Climáticas (COP 20), que será realizado no Peru em novembro de 2014. O encontro acontece no plenário Otávio Rocha, na Câmara de Vereadores de Porto Alegre e teve a coordenação do diretor de Meio Ambiente da Central, Lélio Falcão.

O encontro serviu para ratificar que os movimentos sociais articulados e preparados, tem grande potencial de influenciar as decisões de seus governos, quer na organização prévia de agendas propositivas.

As mudanças climáticas também preocupam os países latino-americanos, com a redução da camada média de neve nos altos das montanhas dos Andes, a espinha dorsal da América Latina, preocupa os povos que dependem dela para abastecimento humano, da fauna, flora e agricultura.

Janta destacou que deve haver uma forte mobilização por políticas que estejam voltadas para este âmbito.

“Acredito que essa questão veio em boa hora, pois ouvimos diariamente as pessoas reclamando do calor e ninguém sabe por que está tão quente. Ninguém sabe a resposta, pois não existe parâmetros! Acho que temos que ter políticas, e algumas iremos que enfrentar o capital especulativo que destrói a qualidade de vida das pessoas”, afirmou o sindicalista.

Oriundo da categoria comerciária e secretário-geral do Sindec/POA, o legislador ainda fez ressalvas quanto ao envolvimento do movimento sindical na busca de soluções para estas questões.

“Cabe a nós do Movimento Sindical levantar essas questões do meio ambiente. Temos um desafio que é gerar empregos e preservar o meio ambiente. Devemos exigir uma contrapartida das grandes empresas que poluem para que a gente faça esse controle ambiental”, concluiu Janta.

Comentários