Notícias

Problemas da cidade deverão ser resolvidos com calma e planejamento, defende Janta

O vereador destacou que, mesmo com redução estrutural do Executivo, políticas públicas continuam com orçamento aprovado para atender à população. Janta também defendeu a revisão das isenções na tarifa do transporte público para desonerar os trabalhadores.

Políticas e serviços públicos
O vereador destacou que, mesmo com redução estrutural do Executivo, políticas públicas continuam com orçamento aprovado para atender à população. Janta também defendeu a revisão das isenções na tarifa do transporte público para desonerar os trabalhadores.

O vereador Clàudio Janta, do Solidariedade, criticou em tribuna algumas das cobranças feitas ao Governo Municipal, durante a sessão legislativa desta segunda-feira (6/2). Ele afirmou que problemas que persistem "há décadas" na cidade não podem ser atribuídos à nova gestão, que assumiu há apenas 35 dias.

Sobre a extinção da Secretaria Especial dos Direitos dos Animais (SEDA), que foi um dos assuntos abordados em plenário, o vereador enfatizou que, independente da organização estrutural do Executivo, o orçamento aprovado deverá contemplar as políticas públicas necessárias para seguir atendendo às demandas.

Independente da constituição das secretarias, nós vamos ter as estruturas necessárias para realizar as políticas públicas necessárias, que são o que interessa à população" defendeu Janta.

Com relação ao aumento das passagens de ônibus, que foi outra temática discutida pelos vereadores, Janta voltou a defender a revisão das isenções como alternativa para desonerar a tarifa. O vereador destacou que no atual modelo das isenções é inevitável o prejuízo ao trabalhador que paga tarifa cheia.

Temos de abrir essa caixa de Pandora e ver a real necessidade das isenções - sem tirar o direito de ninguém, principalmente dos trabalhadores, estudantes e aposentados mais pobres, mas garantir que o sistema não siga onerando a toda a população e, especialmente, quem mais precisa" reforçou.

O vereador ainda reiterou a necessidade de uma "revisão" do transporte público em busca de alternativas para reduzir custos e atender melhor aos usuários, com a reestruturação de itinerários e criação de novas linhas.

Texto: Andréia Sarmanho (reg. prof. 15.592)

Foto: Ana Cristina Silva

Comentários