Notícias

Senalba completa 50 anos e recebe homenagem da Câmara Municipal

O sindicato foi homenageado, por iniciativa do vereador Clàudio Janta, durante o período de Comunicações da sessão legislativa desta segunda-feira (25/4).

Senalba completa 50 anos
O sindicato foi homenageado, por iniciativa do vereador Clàudio Janta, durante o período de Comunicações da sessão legislativa desta segunda-feira (25/4).

A Câmara Municipal de Porto Alegre homenageou, durante a sessão legislativa desta segunda-feira (25/4), os 50 anos de atividade do Senalba/RS. Por iniciativa do vereador Clàudio Janta, do Solidariedade, o período de Comunicações foi dedicado à celebração do cinquentenário da entidade, que representa os trabalhadores vinculados a entidades culturais, recreativas, de assistência social, orientação e formação profissional.

Em nome da população de Porto Alegre, não poderíamos deixar passar em branco o cinquentenário de uma entidade que, sempre que acionada, faz a defesa dos seus trabalhadores, e que mantém à disposição uma estrutura exemplar. Além de representar suas categorias, o Senalba é um sindicato que, ao longo dos anos, vem participando ativamente, junto com a Força Sindical e as demais entidades de representação, das grandes lutas decisivas para os rumos dos trabalhadores no Brasil" enalteceu o vereador Clàudio Janta.

O diretor presidente do Senalba/RS, Antonio Johann, agradeceu à proposição da homenagem, de autoria do vereador Clàudio Janta, a quem referiu-se como "apoiador incansável do Senalba, desde 1986". O jubileu, para Johann, "consagra a continuidade de uma história de 50 anos, instaurada com a obtenção da carta sindical, em 1966". Desde então, o Senalba tornou-se uma entidade bem estruturada e disponibiliza aos trabalhadores um serviço de atendimento médico e odontológico que, apenas no ano passado, efetuou mais de 13.500 atendimentos, "desafogando o Sistema Único de Saúde". O sindicato também conta, desde 2003, com uma cooperativa habitacional que proporciona a aquisição da casa própria a preço de custo.

Em relação ao contexto político, Johann criticou as "diversas tentativas em curso de interferência na atividade sindical" e "práticas antissindicais que ferem o direito de organização dos trabalhadores". Ele também questionou os repasses de verbas do Município para a educação e relatou que "apesar de todos os esforços da prefeitura, não temos conseguido salários justos".

Também participaram da homenagem os diretores Célia da Silva Pinto, Romolo José Gobbato e Rubem Léo Hahn, além do presidente em exercício da Força Sindical-RS Marcelo Avencurt Furtado.

Texto: Andréia Sarmanho (reg. prof. 15.592)

Foto: Ana Cristina Silva

Comentários