Notícias

Transporte: Janta critica ameaças da ATP e postura do Comtu

O sindicalista e vereador Clàudio Janta voltou a abordar em tribuna a questão do transporte público municipal, criticando dois dos principais órgãos de regulação: a Associação dos Transportadores de Passageiros e o Conselho Municipal de Transportes Urbanos.

Transporte público em debate
O sindicalista e vereador Clàudio Janta voltou a abordar em tribuna a questão do transporte público municipal, criticando dois dos principais órgãos de regulação: a Associação dos Transportadores de Passageiros e o Conselho Municipal de Transportes Urbanos.

Durante a sessão legislativa de segunda-feira (25/11), Janta chamou a atenção para as ameaças da Associação dos Transportadores de Passageiros (ATP), que voltou a falar em reajuste da tarifa do transporte coletivo vinculado a possibilidade de reajuste salarial aos rodoviários.

Eles já haviam ameaçado que, se a passagem fosse mantida, a população ficaria sem ônibus. A ATP ameaça a Prefeitura e a Câmara, mas nunca quis entregar as linhas de ônibus. Pelo contrário, impedem. A ATP se adonou de linhas que não existiam na época da intervenção” afirmou.

O vereador classificou ainda a situação das linhas nos bairros novos da cidade como "transporte puxa-puxa".

Com certeza, a população e os vereadores não vão permitir mais essa chantagem dessas empresas de ônibus que giram com valores incalculáveis no sistema financeiro. O aumento dos rodoviários já está embutido na tarifa de ônibus e nas isenções” completou.

Na última quinta-feira (21), também esteve presente na Câmara de Vereadores, ocupando o espaço da Tribuna Popular, o presidente do Conselho Municipal de Transportes Urbanos (Comtu) Jaires Maciel. Na ocasião, ele afirmou que o órgão realiza "reuniões transparentes", às terças-feiras, com a participação de representantes públicos, de comunidades e de entidades de classe ou categorias profissionais e segmentos privados. Maciel ainda negou a responsabilidade do Comtu em relação aos aumentos de tarifa e afirmou decisão cabe exclusivamente à prefeitura.

As informações foram rebatidas pelo vereador Clàudio Janta na tribuna, relembrando que, na ocasião do último aumento tarifário, o Comtu teria se reunido numa quinta-feira, pela manhã, com o anúncio da sanção do reajuste pela Prefeitura no mesmo dia, à tarde. O vereador afirmou ainda que a imprensa não teria acesso aos encontros do Conselho, sendo obrigada a aguardar ao lado de fora.

Que transparência é essa? Interesses de quem o Comtu representa? Certamente não são os da população e dos trabalhadores" finalizou.

Texto: Andréia Sarmanho (reg. prof. 15.592)

Foto: Cintia Rodrigues

Comentários