Notícias

Claudio Janta encaminha solicitações da EMEF Vila Monte Cristo à Secretaria de Educação

Em reunião com o secretário, comunidade escolar reivindicou a volta da portaria, mais segurança e reforços para o corpo docente.

Em defesa da escola
Em reunião com o secretário, comunidade escolar reivindicou a volta da portaria, mais segurança e reforços para o corpo docente.

A reivindicação da comunidade escolar da EMEF Vila Monte Cristo, que aguarda providências em relação a segurança e reposição do corpo docente, foi levada à Secretaria Municipal de Educação (SMED), em reunião acompanhada pelo vereador Claudio Janta nesta quarta-feira (19). Pais de alunos e a orientadora da escola reivindicaram a volta da portaria, mais segurança nas imediações e a contratação de profissionais.

Segundo a orientadora Cinthia Denise Bordini, a escola absorve muitos alunos expulsos de outras instituições, além de atender crianças com necessidades especiais que participam de projetos fora da instituição no turno inverso. Este perfil acaba demandando professores de apoio para a orientação e suporte entre os turnos. A portaria, segundo ela, também se torna um mecanismo essencial para a segurança e permanência dos jovens.

Temos 60 horas em aberto na parte da orientação e precisamos de apoio para acompanhar os estudantes e manter os jovens dentro da sala de aula” apelou a orientadora.

Segundo o secretário Adriano Naves de Brito, pelo menos atá o segundo semestre, a SMED seguirá priorizando o preenchimento da demanda dentro das salas de aula e não deverá investir na contratação de profissionais de apoio. De acordo com o gestor, as necessidades em relação ao corpo docente e técnico seguirão exigindo paciência da comunidade escolar, uma vez que os dois últimos concursos foram esgotados, levando às contratações emergenciais. "O processo é muito lento e não é possível chamar todos de uma vez, mas está acontecendo", garantiu.

Em relação à segurança nas imediações, ele manifestou a expectativa de que, com a mudança recente à frente da Secretaria Municipal de Segurança, sejam retomadas as pautas paralisadas em relação às reivindicações das comunidades escolares. A composição das portarias é outra solicitação em andamento, que já conta com nova licitação do Município. “Eles são peça-chave para o movimento de segurança nas escolas”, concordou o secretário.

Comentários